quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

Chegada dos C295M - 2009

Vou dar um salto para a actualidade, hoje fui bem cedo para a cabeceira da pista da BA6 Montijo, para fotografar a chegada de dois C295M para a Força Aérea Portuguesa.
Através do fórum 9Gs, que recomendo vivamente, fiquei a saber que dois destes aviões o 16702 e o 16703, chegavam hoje nunca antes das 10H.
Lá tratei no emprego de trocar uma folga e hoje de manha lá pelas 09h apresentei-me para o serviço na cabeceira da pista. Só levei a máquina, uma caixa de bolachas para me entreter e muita paciência.
Reparei logo em alguma actividade, um Merlim descolou e seguiu para os lados do Barreiro, comecei a ouvir o barulho característico de um Hércules a aquecer os motores, lá descolou e seguiu para os lados do Figo Maduro, consegui seguir visualmente o avião, entretanto descola um Lynx e ouço mais um Hércules a aquecer os motores, este segue para os lados do Alentejo sempre a subir.
E as horas a passarem e nada, andou por lá um monomotor civil a fazer umas aproximações à pista. Entretanto o Lynx lá andava na sua vida, voltas apertadas para um lado e lá ia ele embora depois era uma volta apertada para o outro lado e lá ia ele de novo, até que ficou a fazer estacionário do lado direito da pista. Aparece um Merlim, que fez uma volta larga e também se pôs em estacionário, desta vez do lado esquerdo.
E aqui aconteceu o que eu estava à espera, ouço um barulho de motores rodo o corpo e vejo a formação de quatro aviões, dois C295M um Hercules e um Falcon 50.
Na primeira passagem não tive tempo de ajustar o zoom.
Na segunda passagem decidi fazer um filme para se ouvir o som dos aviões, sempre dá uma ideia diferente.

Na terceira e última passagem.



O final foi uma desilusão, pois os aviões fizeram uma última passagem mas desta vez fizeram a aproximação vindos da agua, e depois viraram para o lado do sol, como é lógico as fotos perderam qualidade.

terça-feira, 24 de fevereiro de 2009

Dia da Força Aérea Portuguesa 2007 Beja

Como o dia da FAP foi no dia seguinte ao spotters day, não vou repetir o que já falei nas entradas sobre o spotters day, irei apenas mostrar o que só aconteceu neste dia, que foi a demo do Agusta-Westland EH-101 Merlin da Esquadra 751 “Pumas”.



Neste demo, podemos ver um CSAR, em que temos o merlin a recuperar o piloto e o Alouette III a proteger a missão. Para este efeito o Alouette está equipado com um canhão de 20 mm, ficando transformado em Heli-canhão. Este sistema de armas remonta à guerra de África, onde era muito temido pelo inimigo, ainda hoje mantém o nome de rádio “lobo mau”.







O Merlin é sem sombra de dúvida o melhor heli do mundo para SAR (Search And Rescue).
Esta esquadra tem por missão operações de busca e salvamento, busca e salvamento em combate, transporte aéreo táctico e transporte aéreo geral. Sendo que ocupam grande parte do seu tempo em missões de SAR.




O lema desta esquadra diz tudo “para que outros vivam”, bem hajam por todas as vidas que salvaram e salvam!

Spotters day BA11 Beja 2007 - F-16

Ultimo momento deste dia inesquecível, a chegada dos F-16 da Esquadra 201 “Falcões”.
A parelha de aviões fez três passagens, baixas e rápidas, a primeira não apanhei. Mas as seguintes ficaram gravadas em filme.

A história desta esquadra esta desde a sua fundação em 1958, ligada ao combate aéreo, passaram pelos F-86F, T-33 NA, Fiat G-91 R4, T-38A Talon, A-7P Corsair II e agora F-16 A/B Fighting Falcon.

Participaram com os F-86F na Guerra de África, no teatro operacional da Guiné onde realizaram 577 missões, 430 das quais de ataque ao solo. Este destacamento teve de terminar por pressão dos USA porque estes aviões eram da NATO.

Mais recentemente esta Esquadra participou na Guerra de Jugoslávia, no Red Flag e no Báltico em missão da NATO.

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

Spotters day BA11 Beja 2007 - P-3P Orion


Depois do Hercules aterrou o Lockheed P-3P ORION da Esquadra 601 “Lobos”.


Esta esquadra tem por missão o patrulhamento da nossa grande área de responsabilidade marítima, com a importante valência na detecção, localização, seguimento e ataque a submarinos e meios de superfície. Pode também colaborar em operações de busca e salvamento e executar operações de minagem.


Podem passar despercebidos mas estes meios são de importância vital para a segurança da nossa ZEE, tiveram também um importante papel na manutenção do embargo marítimo à antiga Jugoslávia.

Spotters day BA11 Beja 2007 - C-130 Hercules


Depois disto tudo fomos para a cabeceira da pista para ver a chegada do Lockheed C-130 H Hercules pertencente à Esquadra 501 “Bisontes”, que tem por função o transporte aéreo logístico, operações aerotransportadas, operações aéreas especiais e operações de evacuação sanitária, pode ainda ser convocada para operações de busca e salvamento.


A historia desta esquadra remota a 1977 e esteve sempre equipada com os Hercules.


Os aviões desta esquadra são com certeza os mais viajados da FAP, pois onde quer que estejam colocados militares Portugueses podem ter a certeza que os Bisontes também por lá andam.

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

Spotters day BA11 Beja 2007 - Esquadra 103

Depois visitamos a Esquadra 103 “Caracóis”, que tem por missão a instrução complementar de pilotagem em aviões de combate e conversão operacional.



Fomos muito bem recebidos no bar da esquadra por um dos membros dos Asas de Portugal que também pertencem a esta esquadra.




Cá fora na placa o pessoal de terra estava atarefado a tirar dos hangars os aviões que iam voar a seguir.






Os Asas e a 103 estão equipados com o avião Dassault/Dornier Alpha-Jet, um caça-bombardeiro subsónico, bilugar e bimotor capaz de executar missões de ataque e de treino avançado de combate. Recebemos estes aviões da Alemanha como forma de compensação pela utilização da BA11 em Beja.

Spotters day BA11 Beja 2007 - Asas de Portugal

Passamos então para uma demo dos Asas de Portugal, mais uma equipa de demonstração aérea, para além dos Rotores de Portugal, da FAP.



Como sempre eles deram um espectáculo fenomenal com as manobras a serem executadas com um sincronismo e uma precisão extraordinária.

Ao contrário do que ouvi um dia, por parte de um cavalheiro do público, estas manobras são todas executadas pelos pilotos e não pelo piloto automático como garantia aquele senhor que se dizia muito conhecedor.



Lembro-me muito bem de ver, na minha infância, os Asas nos dias de Portugal, na praia da Costa da Caparica, isto quando ainda voavam o Cessna T-37C. Era sempre um dia especial para mim.






Hoje em dia os Asas estão equipados com o avião Dassault/Dornier Alpha-Jet.
Podem ver um pequeno filme de um cruzamento a alta velocidade entre os dois aviões dos Asas de Portugal.


domingo, 15 de fevereiro de 2009

Spotters day BA11 Beja 2007 - Exposição estática

Na exposição estática tínhamos, entre outros, estes 4 aviões.




O Cessna FTb 337G, conhecido no jargão da FAP como “puxa-empurra”, por ter dois motores um à frente que puxa e um atrás que empurra. Esta é uma configuração fora de normal na aviação.
Este bimotor foi encomendado ainda antes do 25 de Abril de 74, para utilização nos teatros de guerra em África. Foi depois utilizado em missões de instrução, treino operacional, formação de observadores aéreos para o Exército a ainda transporte táctico.
Depois de terem voado 91 300 horas, já não se encontram no activo.
Podemos ainda ver este avião no pólo do museu do ar em Sintra e também no pólo de Ovar.
Lembro-me bem de ver este avião a passar, a uma altitude baixa por cima da minha casa, o som era bem característico….



O Northrop T-38 A "TALON", avião de treino avançado de pilotagem, foi utilizado durante 17 anos sem um único acidente, de 1976 a 1993. Teve também o mérito de ter sido o primeiro avião com as Cruzes de Cristo a alcançar a velocidade supersónica em voo horizontal.
Estes aviões vieram para Portugal porque mostramos interesse na compra dos Northrop F-5, versão de caça do T-38, como acabamos por comprar os A-7 Corsair o “Talon” ficou assim como que um avião estranho para se ter na frota, servia de treino para um avião que não existia. Mas mesmo assim teve o seu valor no curso de Introdução Operacional (CIO), que visava o treinamento avançado para as esquadras de combate.
Ainda hoje pode ser visto no Museu do Ar em Alverca, num pedestal junto ao Figo Maduro e ainda um outro na Academia da FAP.



O Lockheed T-33A Silver Star, outro avião de treino, que se juntou há frota da FAP em 1953 e que voou até 1990. Passou por diversas bases durante todos estes anos. Teve sempre uma função de treino desde a Instrução Complementar de Pilotagem até à Instrução Complementar de Pilotagem de Aviões de Combate.



Passemos para o último, o Dassault Falcon 50 pertencente à esquadra 504 “Linces”.
Esta esquadra tem por missão principal o transporte de altas individualidades, por vezes também colabora no transporte especial de natureza médica.




quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

Spotters day BA11 Beja 2007 - Aerospatiale Epsilon-TB 30



Passemos então para um dos pontos altos deste spotters day, a visita à Esquadra 101 “Roncos” equipada com o Epsilon. Avião a hélice de motor convencional de treino elementar e básico de pilotagem.


Tivemos direito a visitar a linha da frente desta esquadra e a umas rapadas fenomenais por parte de um destes aviões, como as fotos e filme ilustram.

Foram três rapadas, passagens baixas e rápidas, cada uma mais baixa que a outra.


Primeira rapada ainda a medir bem a distância.



Segunda rapada com mais confiança.




Terceira e última rapada, deu até para cortar a relva.....



Aconcelho vivamente a verem este filme, são apenas 4 segundos, mas dá para ficar de boca aberta!!!!

terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

Spotters day BA11 Beja 2007 - Alouette III





Vou agora tentar descrever um dia que um grupo de spotters passou com a FAP. Pela primeira vez, numa abertura sem precedentes a instituição abriu as portas a esta comunidade, fomos muito bem recebidos.

Alguns de vós podem estar a perguntar o que é um spotter, para responder a esta questão recomendo a leitura desta hiperligação: http://en.wikipedia.org/wiki/Aircraft_spotting



Como podem ver nas fotos este post é sobre o venerável Alouette III, um heli que participou na Guerra Colonial em todos os teatros operacionais e que até já esteve em Timor em missão da ONU. Ainda hoje é utilizado operacionalmente pela esquadra 552 e pelos Rotores de Portugal, que são uma das patrulhas acrobáticas da FAP.




Podem também ver as evoluções dos Rotores nestes pequenos filmes:

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

Merlin no Dia de Portugal 2007 em Setubal









Merlin 19610 da Força Aérea Portuguesa a fazer uma demo de salvamento no mar.

domingo, 8 de fevereiro de 2009

Lynx no Dia de Portugal 2007 em Setubal













O lynx 19201 da Esquadrilha de Helicopteros da Marinha (EHM).